VOLTAR PARA OS TEMAS

MODELO ENEM - OCUPAÇÃO URBANA DESORDENADA

ENEM

OCUPAÇÃO URBANA DESORDENADA

MODELO ENEM

ID: DS1


Texto I
Após sua industrialização, o Brasil deparou com o inchamento das cidades com o êxodo rural e a consequente queda na qualidade de vida dos indivíduos que residiam nesses locais. Nesse contexto, formaram-se os maiores problemas vivenciados pelas grandes metrópoles brasileiras: o crescimento horizontal desordenado, a invasão de áreas protegidas, a ausência de planejamento e a precariedade das habitações, retratos da realidade dos municípios populosos do Brasil e de todo o terceiro mundo.

A ocupação urbana promove o crescente desmatamento e a impermeabilização do solo. O resultado disso se traduz no assoreamento de rios e córregos com a frequência ainda maior de cheias e inundações, que atingem exatamente os estratos mais pobres da população. O desajuste entre uma crescente população humana e os espaços destinados a sua ocupação resultou em uma significativa pressão sobre o meio físico urbano, tendo consequências variadas, tais como: poluição atmosférica, do solo, das águas, enchentes, deslizamentos etc.

https://qualidadeonline.wordpress.com/2010/10/21/ocupacao-urbana-desenfreada-e-o-meio-ambiente/


Texto II


https://lh3.googleusercontent.com/-Gh7JPAwvQXQ/V-A_PGdFMII/AAAAAAAALkc/MMMXmZgjAYQ/s1600-h/clip_image008%25255B3%25255D.jpg


Texto III

Em cenários de crise, é comum a busca por causas e responsabilidades. A tragédia das chuvas no Rio Grande do Sul, que provocaram a morte de quase 150 pessoas até agora, têm levantado diferentes reflexões. Trata-se de um evento natural excepcional, impossível de prever e evitar? Ou há um grau considerável de responsabilidade humana pela forma de ocupação do território, desenvolvimento urbano e uso do solo?

A Agência Brasil conversou com especialistas em recursos hídricos, que pesquisam áreas como geologia, agronomia, engenharia civil e ambiental. Há consenso de que se trata de um evento extremo, sem precedentes, potencializado pelas mudanças climáticas no planeta. Mas quando o assunto é o papel desempenhado pelas atividades econômicas e a ocupação do território, surgem as discordâncias.


Ocupação e desenvolvimento urbano

O geólogo Rualdo Menegat, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), é crítico em relação às políticas de planejamento urbano e econômico no estado. O caso de Porto Alegre, para ele, é o mais emblemático de que há uma desorganização generalizada do território, causado por um conjunto de atividades econômicas. Por isso, defende que não se pode falar apenas em grande precipitação como causadora da tragédia, mas também de problemas graves de gestão que a potencializaram.

https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2024-05/ocupacao-urbana-desordenada-pode-ter-agravado-situacao-do-RS. Acesso 3.jun.2024.

 

Texto IV

Quatro pessoas morrem após deslizamento de terra em São José dos Campos

Terra deslizou sobre casa na Zona Norte

Uma mulher, dois adolescentes e uma criança foram encontrados sem vida. Quatro pessoas morreram, entre elas uma criança e dois adolescentes, após deslizamento de terra atingir uma casa neste sábado (5) no bairro dos Freitas, na zona norte de São José dos Campos. Uma jovem de 19 anos também ficou ferida. O caso aconteceu por volta das 23h30, enquanto a família dormia na casa. De acordo com o Corpo de Bombeiros, eles dormiam em um cômodo quando a encosta deslizou e caiu sobre o imóvel. O imóvel estava em uma área de risco, segundo a Defesa Civil.

http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2016/03/quatro-pessoas-morrem-apos-deslizamento-de-terra-em-sao-jose.html


Texto V
(...) a rápida urbanização, associada à inexistência de planejamentos e crises econômicas, provoca total desorganização no uso do solo, o que dá origem a bairros sem nenhuma infraestrutura pelo preço da destruição de áreas verdes e rios, além de provocar a saturação dos serviços públicos. As características marcantes da ocupação desordenada são as favelas, a ocupação em morros e encostas, a ocupação nas planícies fluviais (margens de córregos e rios) e periféricas. Já os processos de violência e degradação ambiental, indicadores importantes da má qualidade de vida urbana, são gerados principalmente a partir de assentamentos irregulares, como loteamentos clandestinos e ocupação de áreas de risco.

http://sobretudo.ceilandia.com/?p=4926


PROPOSTA DE REDAÇÃO: A partir do material de apoio e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo, em norma padrão da língua portuguesa, sobre o tema: “A questão da ocupação urbana desordenada no Brasil”. Apresente proposta de intervenção social que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de maneira coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

REDIGIR A MAIS LTDA. Copyright © 2021. All rights reserved.