VOLTAR PARA OS TEMAS

[G1E] ENSINO FUNDAMENTAL - DISSERTAÇÃO - INTERNETÊS

DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA - EF

"INTERNETÊS"

DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA

ID: G1E


Texto I


Tirinha de Orlandeli. Disponível em: http://www.orlandeli.com.br/novo/wordpress/index.php/2017/03/30/grump-acordo-ortografico/


Texto II

A necessidade de escrever mais rápido e de forma dinâmica fez com que a comunicação ganhasse até um nome próprio: o internetês. (...) Para a linguista Camilla Duarte, o falante nativo de língua portuguesa sabe reconhecer a ortografia considerada correta dentro da convenção da escrita e também utilizar a ortografia empregada no internetês. “Somos aptos a lidar com as diversas variações da língua. São mudanças que surgem para preencher algumas lacunas que os novos tempos impõem. O internetês apareceu porque temos menos tempo para nos relacionar com a escrita e a língua se adequa às necessidades dos falantes”, avalia Camila.

Por Colégios Maristas. Disponível em: https://g1.globo.com/pr/parana/especial-publicitario/colegios-maristas/onde-os-jovens-estao/noticia/2019/08/16/internetes-e-a-nova-linguagem-da-internet.ghtml

Acesso em 12.jul.2021.


Texto III

Não existem razões para censurar o “internetês”. Ao contrário disso, devemos buscar formas de usá-lo positivamente e, nesse aspecto, as possibilidades são infinitas. Por isso, é fundamental que o educador prepare quem educa para utilizar de forma crítica e adequada às diversas variações linguísticas. (...) Os professores devem se aprofundar em novas práticas de comunicação, incluindo as digitais, para levar esse conhecimento para os seus alunos, além de oportunidades no uso da língua em suas diferentes modalidades.

CASARIN. Tonia. Disponível em: https://www.toniacasarin.com.br/blog/net-speak-a-linguagem-da-internet-impacta-no-aprendizado/, adaptado

Acesso em 12.jul.2021.


Texto IV

Para o professor de redação Renato Antônio Tertuliano de Oliveira, essa linguagem pode comprometer o aprendizado da Língua Portuguesa padrão. Mas ele fala que essa é só uma das "pontas do iceberg", ou seja, esse é só um dos problemas. É preciso que os alunos estejam atentos para que a linguagem virtual não "contamine" o uso do português oficial utilizado na escola e no vestibular. Renato explica que na internet é comum uma espécie de transferência da linguagem oral, com os respectivos vícios, para a escrita. São comuns interjeições, gírias, abreviações, ortografia errada. Para o professor de redação, de tanto não usar a língua padrão, os jovens acabam "atrofiando" a linguagem e usando somente o "internetês", também fora da tela do computador.

ZINE. Disponível em: https://www.gazetadigital.com.br/suplementos/zine/ospros-e-contras-do-internetes/77741, adaptado

Acesso em 12.jul.2021. 


COMANDO: Escreva uma dissertação argumentativa sobre o tema: O debate em torno do "internetês".


SÓ PARA LEMBRAR...Os textos dissertativos apresentam e discutem um tema. Para escrever a dissertação, entre outros aspectos aprendidos em sala de aula, é necessário:

1) apresentar o tema;

2) apresentar a tese (sua opinião/posicionamento sobre o tema;

3) discutir o tema, a partir de evidências, fatos, comparações, justificativas, exemplos, comentários de voz de autoridade etc.;

4) finalizar o raciocínio, ou seja, desfechar o texto, retomando e reforçando o ponto de vista defendido ao longo do texto.


IMPORTANTE: Se você já tinha o hábito de ler jornais e assistir a documentários, a partir de agora, isso vai ajudar você a fundamentar sua discussão. Afinal, só é possível discutir, ou seja, defender um ponto de vista, quando se tem conhecimento sobre aquele determinado assunto. Se não for assim, bem provavelmente, a dissertação pode ficar bem próxima do senso comum, quer dizer, bem próxima daquilo que todo mundo diz. Os textos acima, como você percebeu, ajudam você a pensar um pouco mais sobre o tema – e quanto mais você ler sobre ele, mais repertório, quer dizer, conteúdo você terá para desenvolver sua dissertação.