VOLTAR PARA OS TEMAS

[FTQ] EF - RELATO DE CAMPO - DISTRIBUIÇÃO DE AGASALHOS A FAMÍLIAS CARENTES

RELATO - EF

DISTRIBUIÇÃO DE AGASALHOS A FAMÍLIAS CARENTES

RELATO DE CAMPO

ID: FTQ

LEITURA:


O frio está chegando, especialmente nas regiões menos quentes do país, e é possível doar cobertores e alimentos para quem não tem casa e vai encarar temperaturas de menos de 10 graus dormindo nas calçadas. Atualmente, o Brasil tem quase 225 mil pessoas em situação de rua, segundo o Ipea. Para especialistas, o número pode ser ainda maior devido à pandemia. As doações de cobertores às populações de rua podem ser feitas por meio de ONGs, instituições civis, religiosas, coletivos e projetos sociais. Igrejas e governos estaduais e municipais também administram abrigos para a população de rua.
https://www.uol.com.br/ecoa/ultimas-noticias/2021/05/14/frio-no-brasil-como-doar-cobertores-gorros-e-roupas-para-populacao-de-rua.htm

 

 

CONTEXTUALIZAÇÃO: Imagine que você participe de uma ONG que, depois de ter arrecadado um estoque de cobertores e agasalhos, seja o responsável pela distribuição desses itens a famílias carentes.

COMANDO: Você deverá registrar, num RELATO DE CAMPO, como foi essa experiência. Escreva, aproximadamente, 25 linhas.

IMPORTANTE: Você escreverá um relato literário – preocupe-se não apenas com a cena/o fato a ser relatado, mas também com a forma de escrever. O relato pode lidar com algo bastante singelo, mas seu texto vai ser enriquecido com a correção, a escolha vocabular, as figuras de linguagem que você já aprendeu.

***

O que é e como fazer um RELATO DE CAMPO?

O RELATO é um dos gêneros discursivos mais utilizados no dia a dia das pessoas. Toda vez que contamos ou escrevemos sobre algo que aconteceu no colégio, na festa de aniversário, no acampamento etc., estamos relatando episódios.

No RELATO DE CAMPO, como o próprio nome adianta, consta o registro de percepções acerca de situações vividas/testemunhadas pelo relator, durante determinada atividade, das quais se absorvem experiências, dificuldades, constatações e outros aspectos particulares dos diversos fatos dos quais participa o relator/autor. O Relato é escrito, predominantemente, no tempo passado.

O Relato pode ser conduzido na 1.ª pessoal do singular, quando a voz presente no texto é a do próprio relator/autor; pode também ser conduzido na 1.ª pessoa do plural, quando há mais de uma pessoa envolvida no evento a ser relatado. É preciso equilibrar segmentos narrativos e descritivos, a fim de que, além do bom relato, personagens, espaço e cenas sejam bem “desenhados”.

Para a produção de um Relato de Campo, o quanto possível, até o final do texto, o leitor deverá encontrar respostas para:

. quem?: apresentação do relator e das personagens (se forem determinante ao Relato); referência a algo/alguém que não se pode determinar ou a uma coletividade de pessoas;

. o quê?: fato a ser relatado;

. quando?: demarcação do fato no tempo – no verão passado, por exemplo;

. onde?: lugar em que aconteceram os fatos a serem relatados;

. como?: desenrolar/dinâmica dos fatos;

. por quê?: fato causador;

. e então: impressões; saldo positivo ou negativo da experiência relatada.