VOLTAR PARA OS TEMAS

[GU6] EF - RELATO DE EXPERIÊNCIA - A IMPORTÂNCIA DA LEITURA

RELATO - EF ANOS FINAIS

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA

RELATO DE EXPERIÊNCIA

ID: GU6



TEXTO-BASE:

Ler devia ser proibido

Pensando a respeito acho que ler devia ser proibido. Nada contra quem lê, mas de certas coisas não se duvida e ler não é nada bom. A leitura nos torna incapazes de suportar a realidade. A leitura tira o homem de sua vida pacata e o transporta a lugares nada convencionais. Para uma criança o perigo é ainda maior porque ela pode crescer inconformada com os problemas do mundo e querer até mudá-lo. Dá pra imaginar? E outra coisa, ler pode estimular a criatividade e você não quer uma criancinha bancando o geniosinho por aí, quer? Além disso, a leitura pode tornar o homem mais consciente e ia ser uma confusão se todo mundo resolvesse exigir o que merece. Nada de vagar pelos caminhos da imaginação, simplesmente porque leu um bom livro. Há quem diga que ler engrandece, mas eu não conheço um caso sequer. Quer um conselho? Silêncio! Ler só serve aos sonhadores e sua vida não é uma brincadeira! Cuidado! Ler pode tornar as pessoas perigosamente mais humanas.

O texto acima é de uma campanha de incentivo à leitura idealizada por Deborah Toniolo e outros.

Disponível em: https://sualicia.blogspot.com/2009/06/cuidado-ler-pode-tornar-as-pessoas.html

Acesso em 20.06.2022.



CONTEXTUALIZAÇÃO: Imagine que você, depois de reconhecer a IMPORTÂNCIA DA LEITURA, resolva ajudar na alfabetização de uma pessoa idosa que, obviamente, não teve oportunidade de frequentar uma escola enquanto era criança e, por isso, nunca teve o gosto de ler um livro, e sim de, apenas, imaginar enredos, por meio dos textos não verbais (imagens) contidos nos livros.



COMANDO: Conte-nos como tudo aconteceu, num RELATO DE EXPERIÊNCIA. Mencione, inclusive, como era a vida dessa pessoa idosa antes e depois de ser alfabetizada, e qual foi a sensação dela após a leitura do primeiro livro.



IMPORTANTE: Você escreverá um relato literário – preocupe-se não apenas com o episódio a ser relatado, mas também com a forma de escrever. A experiência a ser relatada por você será mais valorizada com a correção, a escolha vocabular e com as figuras de linguagem que você souber empregar.





O que é e como fazer um RELATO DE EXPERIÊNCIA?

O RELATO é um dos gêneros discursivos mais utilizados no dia a dia das pessoas. Toda vez que contamos ou escrevemos sobre algo que aconteceu no colégio, na festa de aniversário, no acampamento etc., estamos relatando episódios. Pode-se dizer que o Relato é o registro de um fato marcante na vida do relator (de quem relata).

No RELATO DE EXPERIÊNCIA, como o próprio nome adianta, constam experiências, surpresas, incidente e situações vividas pelo relator/autor. O Relato é escrito, predominantemente, no tempo passado.

O Relato pode ser conduzido na 1.ª pessoal do singular, quando a voz presente no texto é a do próprio relator/autor; pode também ser conduzido na 1.ª pessoa do plural, quando há mais de uma pessoa envolvida no evento a ser relatado. É preciso equilibrar segmentos narrativos e descritivos, a fim de que, além do bom relato, personagens, espaço e cenas sejam bem “desenhados”.

Para a produção de um Relato de Experiência, o quanto possível, até o final do texto, o leitor deverá encontrar respostas para:

. quem?: apresentação do relator e das personagens (quando as personagens forem determinantes ao Relato);

. o quê?: fato a ser relatado;

. quando?: demarcação do fato no tempo – no verão passado, por exemplo;

. onde?: lugar em que aconteceram os fatos a serem relatados;

. como?: desenrolar/dinâmica dos fatos;

. por quê?: fato causador;

. e então: impressões; saldo positivo ou negativo da experiência relatada.