VOLTAR PARA OS TEMAS

[GUF] EF - CHARGE - DIREITO X REALIDADE

CHARGE - EF ANOS FINAIS

DIREITO X REALIDADE

CHARGE

ID: GUF



O QUE É CHARGE?

Não custa lembrar: a palavra “charge” é de origem francesa, e significa “carga”, ou seja, traços carregados ou caricaturais de situações cotidianas atuais, de grande repercussão, a fim de torná-las mais graves, extravagantes, irracionais. Crítica, ironia e bom humor são elementos essenciais às charges, além das construções intencionalmente ambíguas, metafóricas e trocadilhescas, com a finalidade de protestar/desconstruir narrativas/situações com as quais o chargista não concorda. Por meio de imagens (personagens e/ou coisas) e balões (texto de vocabulário simples), a charge é um texto de caráter opinativo, veiculada em jornais e revistas – impressos ou virtuais.


COMO FAZER UMA CHARGE?

1. Escolha uma situação polêmica e atual que você pretenda criticar – por exemplo: as queimadas na Amazônia, a superlotação nos presídios, o aumento do preço dos combustíveis, a corrupção, as crianças em situação de rua, as rodovias esburacadas etc., etc.

2. Pense, exatamente, em como “exagerar” no aspecto inconveniente/contrastante dessa situação, e use texto não verbal (desenho de personagens e/ou coisas) e, se for o caso, texto verbal (poucas falas das personagens que vivem a situação), para desenvolver a crítica.


Veja um exemplo de charge:



Charge do Cazo. Disponível em: https://www.humorpolitico.com.br/page/3/?s=carne. Acesso em 22.jun.2022.



Perceba que o chargista Luiz Fernando Cazo, por meio do humor refinado (e não apenas cômico), utilizou e explorou um fato extraído do cotidiano brasileiro (aumento do preço da carne), ampliou a situação (pai de família chora diante do pedaço de carne) e terminou com um raciocínio lógico e crítico (personificação, com a despedida do bife).



LEITURAS:

Texto I

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.

Parágrafo único. Todo brasileiro em situação de vulnerabilidade social terá direito a uma renda básica familiar, garantida pelo poder público em programa permanente de transferência de renda (...).



Texto II



https://www.pexels.com/pt-br/foto/mendigo-pedinte-pobre-sem-teto-9532325/

 



CONTEXTUALIZAÇÃO E COMANDO: Analisando os textos acima, percebe-se que a legislação, que se propõe a garantir direitos básicos e fundamentais da população, muitas vezes, choca-se com a realidade do país. Desenvolva uma CHARGE que contemple essa situação.